100%

Ministério da Saúde faz apelo para tentar alcançar meta de vacinação

O inverno está chegando e, com ele, aumenta a circulação do vírus da gripe, que pode levar à morte. Preocupado com as baixas coberturas vacinais registradas na Campanha Nacional de Vacinação contra a doença, o Ministério da Saúde prorrogou a vacinação até o dia 22 de junho. Também é preocupante o número de casos e mortes registrados no Brasil em decorrência da gripe. O número de ocorrências já dobrou em comparação com o mesmo período do ano passado.

O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Osnei Okumoto, reforça a importância dos Estados e Municípios continuarem a vacinar os grupos prioritários, em especial, crianças, gestantes, idosos e pessoas com comorbidades, público com maior risco de complicações para a doença. 

“Queridos pais, vocês sabiam que a cobertura vacinal para as crianças de seis meses até cinco anos está muito baixa? O vírus é muito letal. E as crianças que apresentam baixa imunidade terão, realmente, um agravamento muito grande gripe caso não sejam imunizadas. Desta forma, solicito que vocês, pais, levem seus filhos até uma unidade básica de saúde para que sejam vacinas. É muito importante a prevenção neste momento”, conclama Okumoto.

Cobertura vacinal
De acordo o último levantamento realizado pelo Ministério da Saúde, 11,8 milhões de pessoas ainda precisam se vacinar contra a gripe. Desde o início da campanha, em 23 de abril, 77,6% da população prioritária buscou os postos de saúde. A meta é imunizar 54,4 milhões de pessoas contra a gripe.

A partir do dia 25 de junho, caso haja disponibilidade de vacinas nos Estados e Municípios, a imunização poderá ser ampliada para crianças de cinco a nove anos de idade e adultos de 50 a 59 anos.

Índice
As crianças de seis meses a cinco anos de idade e as gestantes registram o menor índice de vacinação contra a gripe, com cobertura de apenas 61,5% e 66%, respectivamente. A escolha dos grupos prioritários para a vacinação contra a gripe segue recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS).

O ministro da Saúde, Gilberto Occhi, concedeu coletiva de imprensa para tratar o assunto e fez um apelo para a população dos grupos de risco procurarem as unidades de saúde e se vacinarem. Em resposta a Confederação Nacional de Municipios (CNM), o  Okumoto informou que o não alcance da meta se refere somente a baixa procura da população à vacina e não se relaciona com problemas estruturais, falta de pessoal ou de materiais e insumos nos Municipios.


Fonte: Portal CNM - Confederação Nacional de Municípios
Protocolos desta Publicação:Criado em: 15/06/2018 - 10:53:26 por: IGAM - Curso - Alterado em: 15/06/2018 - 10:53:26 por: IGAM - Curso

Notícias

Comissão aprova destinação de, no mínimo, 70% dos recursos do Fundo Nacional Antidrogas aos Municípios
Comissão aprova destinação de, no mínimo, 70% dos recursos do Fundo Nacional Antidrogas aos Municípios

Destinar, no mínimo, 70% dos recursos do Fundo Nacional Antidrogas (Funad) a projetos realizados pelos Municípios é o que prevê o Projeto de Lei (PL) 304/2016. A matéria foi aprovada nesta terça-feira, 26 de março, na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado Federal. A Confederação Nacional de Municípios (CNM) acompanhou a votação e atuou junto aos parlamentares para aprovar o texto. Os parlamentares seguiram o voto do relator, senador Otto Alencar (PSD-BA), e, com 13...

Ministros confirmam participação na Marcha e sinalizam diálogo para avanço da pauta municipalista
Ministros confirmam participação na Marcha e sinalizam diálogo para avanço da pauta municipalista

Liderada pelo presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Glademir Aroldi, uma comitiva municipalista esteve reunida na tarde e na noite desta quarta-feira, 13 de março, com os ministros do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto; e da Agricultura, Tereza Cristina. A agenda do municipalismo foi destinada ao alinhamento de demandas das cidades brasileiras que serão tratadas com o governo federal durante a XXII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios. No Ministério da...

Presidentes da CNM e da Famurs convidam governador gaúcho para XXII Marcha
Presidentes da CNM e da Famurs convidam governador gaúcho para XXII Marcha

Os presidentes da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) e da Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) se reuniram com o governador do Estado, Eduardo Leite. Na ocasião, os municipalistas o convidaram para participar da XXII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, que ocorre de a 11 de abril, especialmente no dia 10, às 15h, quando ocorrerá o Fórum de Governadores. “A Marcha será o espaço para promover o diálogo, unirmos esforços de...

Gestores devem ficar alerta sobre repasses financeiros da área de Educação
Gestores devem ficar alerta sobre repasses financeiros da área de Educação

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) alerta gestores municipais de nove Estados sobre dois importantes repasses financeiros da área de Educação. Esses valores são referentes ao resíduo para integralização da complementação da União ao Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) de 2018 e à primeira parcela da complementação da União ao Fundo deste ano. Diante das inúmeras demandas...

Gestores aguardam nova versão do Siops para homologar dados da saúde
Gestores aguardam nova versão do Siops para homologar dados da saúde

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) alerta os gestores municipais sobre o envio e a homologação das informações dos gastos na saúde pública, exercício de 2018. A nova versão 2.7.0 do Sistema de Informações sobre Orçamento Público em Saúde (Siops), disponibilizada pelo Ministério da Saúde neste mês, ainda não homologa os dados informados, conforme Comunicado CSIOPS 001/2019, da Coordenação do Siops. Para os gestores, a orientação é que alimentem o sistema com...

Final de ano: atrações natalinas e verão movimentam o turismo nos Municípios
Final de ano: atrações natalinas e verão movimentam o turismo nos Municípios

Final de ano no Brasil é quase sinônimo de férias, aeroportos movimentados e viagens pelo país. Assim como ocorre todos os anos, a Confederação Nacional de Municípios (CNM) estima que as atrações natalinas movimentarão o turismo em diversas localidades. Além do clima trazido pela estação mais ensolarada do ano, o verão, as festas de fim de ano também promovem encanto das cores, luzes e as comidas típicas desta época. No caso das pessoas que procuram por atrações e viagens,...